Ninfomaníaca: Parte I – 2013 (Nymphomaniac – Lars von Trier)

118 min – Drama – Dinamarca | Alemanha | França | Bélgica | Inglaterra

Lars von Trier é um diretor anarquista e indagador, que faz um cinema corajoso e importante, que nunca é perfeito, mas sempre é genial.

Na primeira parte de Ninfomaníaca, Trier corre por seus próprios trilhos (visto em Anticristo, por exemplo) o caminho de abordar o comportamento humano de forma analítica e democrática, usando as duas opiniões extremas da questão em rodas personificadas pelos atores para levar o telespectador as suas próprias conclusões.

Usando as inteligentíssimas e habituais metalinguísticas que seus temas permitem, Trier nos apresenta, com graça, Joe (Charlotte Gainsbourg), uma ninfomaníaca em crise existencial e seu alterego (ou não) Seligman (Stellan Skarsgård), em pequenos diálogos inquisitórios do ser, sobre o que é certo.

Com uma participação fabulosa de Uma Thurman, e uma edição maravilhosa, Ninfomaníaca passa longe de ser um filme que fala apenas de sexo. É uma afronta ao amor, as amarras sociais, ao machismo, aos flagelos da moral e as escolhas covardes.

Um ótimo filme, que cumpre bem o que propõe e que diz sobre muitas coisas sem ser enfadonho ou superficial.

Trailer

Indgnato sabe que “meninos tem pênis e meninas tem vagina.”

Postado em by Kinho - Review