Dogville – 2003 (Lars von Trier)

178 min. – Drama – Dinamarca | Suécia | Noruega | Finlândia | Reino Unido| França | Alemanha | Países Baixos

Assim como qualquer filme do diretor, Dogville é um filme extremamente indigesto e complexo. Com mil metáforas, alusões e técnicas não convencionais, Von Trier nos traz neste, o típico “cinema arte” Europeu, que hora cansa, confunde, mas que instiga, faz sentir e pensar.

A fita foi gravada em um galpão da forma mais teatral possível: Sem paredes, com o mínimo de cenário, pouca luz, apenas atores, roteiro e algumas mesas.

O filme conta também com atuação brilhante de Nicole Kidman e a do sempre bem-vindo Paul Bettany.

Com indagações pertinentes em diálogos e situações curiosas e de certo lúdicas, a “vila dos cães” fala sobre a arrogância, a hipocrisia e a crueldade do Homem, o que por si só já seria já valeria as 3 horas de filme, se não bastasse a experiência diferente e a competência. Um grande filme!

Indgnato ficou apaixonado pela Kidman.

Postado em by Kinho - Review