Coliseucast #58 – Traumas de infância

coliseucast_58_traumas_de_infancia

ATENÇÃO: Podcast não recomendado para menores de 18 anos

Hoje Indgnato, Galimbertti, Sr. N. e Gounford se reúnem para falar de seus traumas de infância. Descubra nesse programa como assistir O Exorcista com tesão, o por que sempre devemos bater na porta antes de entrar, por que NUNCA se deve brincar de Ninja e muito mais.

Comentados no programa

Contatos

Mande sua crítica, esporro ou sugestões no coliseudeideias@coliseudeideias.com.br
Siga-nos no Twitter: @coliseudeideias
Curta nossa pagina no Facebronks em facebook.com/coliseudeideias
Ah! Olha o nosso Feed aqui!

Reproduzir

Postado em by Kinho - Coliseucast
  • Pingback: Podcast: A mídia que muda o mundo de dentro da gente. | Coliseu de Ideias()

  • Gisele Dias

    esse foi o cast que mais me fez rir!
    shuahsuahsuahsuahsaushaushaushushuhs
    continuem a gravar! continuem a gravar! continuem a gravar! =D

  • Victória

    Amo os cast principalmente quando começa com a musica do Arctic <3

    • Raul Limma

      kkk serio? Tambem curto. Da proxima vez que editar coloco eles de novo 😉

  • Já ouvi duas vezes e nas duas dei muitas risadas! Este episódio está incrível. Estes traumas de infância de vocês são muito bons. Fiquei com dó do Galimbertti e do Sr. N… Muitos anos de terapia para tratar algo assim. hahahaha

    • Raul Limma

      VALEU CARA! Esses de besteirois são os mais divertidos de gravar e de editar. Colocar a “menina do exorcista” e a Bruna Ferraz gemendo em um cast é o que paga minhas horas de trabalho kkk

  • Clovis Junior

    Senhores Gladiadores,

    Meu trauma de infância era quando tinha uns 6 ou 7 anos de idade, e havia uma lenda urbana da “Maldita Kombi dos Palhaços”, quando estávamos brincando na rua e ouvíamos qualquer barulho de carro com motor de refrigeração a ar, pois tinha ruído característico (Kombi, fusca e gol batedeira), não ficava nenhuma criança na rua. Pois o que comentavam, era que eles te pegavam para arrancar os seus órgãos e vendê-los no mercado negro. Mano agora pensem na correria que era…hahahah