Coliseucast #54 – RoboCop

coliseucast_54_robocop2

Hoje, Kinho, Indgnato, Galimbertti e Bruno falam sobre o velho e o novo RoboCop. Entre nesse verdadeiro conflito de gerações num podcast digno de Casos de Família e descubra que filmes não precisam mais de drama e que no final nada importa.

Comentados na leitura de e-mails

Comentados no programa

Pelejas da semana

Contatos

Mande sua crítica, esporro ou sugestões no coliseudeideias@coliseudeideias.com.br
Siga-nos no Twitter: @coliseudeideias
Curta nossa pagina no Facebronks em facebook.com/coliseudeideias
Ah! Olha o nosso Feed aqui!

Reproduzir

Postado em by Kinho - Coliseucast
  • Pingback: Podcast: A mídia que muda o mundo de dentro da gente. | Coliseu de Ideias()

  • Daniel Afonso

    Meu, assisti o primeiro no cinema lá no centro 3 sessões direto. Saí de lá pirado. Tenho o LP da trilha sonora. Esse outro filme foi inspirado no primeiro. Abs!

  • @queirozzzzzzzzz

    Primeiro de tudo agradecer ao Kinho que comentou lá no BadernaNews (http://oultrabadernista.com.br/badernanews-06/#comments), e claro peço que comente nossos outros podcasts de música e cinema, Badernacast e BadernaBonus, lá no site. E terminando o momento Jaba, queria dizer que os garotos subestimaram, o filme de 87, lá tem greve da polícia, capitalismo selvagem, manipulação da mídia, e a violência é tão exagerada que lembra o que faz hoje o Tarantino, bota no grau máximo para ridiculariza-la. Enfim, acho o filme do Padilha pior do que o clássico, mas é razoável se levar em conta as atuação de Michael Keaton, Sam L Jackson e Gary Oldman. Gosto do filme novo do meio para frente, onde diminuem a dopamina dele. Foi a hora que esqueci do clássico.

    Valeu Coliseu

    • @queirozzzzzzzzz

      Eu lembrando do antigo pensei: “O que Robocop fazia quando não dava tiro
      nos outros?” Metia a porrada!!! E apanhar de um Robo como Clarence
      Bodicker apanha no primeiro é hard core cara. Eu gosto do filme do meio
      para frente em que eu “esqueci” o antigo, sendo um novo filme de ação,
      mas Poderoso Castiga né cara. E decepcionado com o Padilha não conseguir
      nesse estabelecer um link de corrupção entre o crime os políticos, e um
      grande empresário, pô, a impressão é que o Jesse Eisenberg poderia ser
      vilão nesse filme. E se o Robocop/Murphy morresse no final seria mais
      digno. Aquém em efeitos especiais, aquém emocionalmente falando, aquém
      como filme policial e de ficção científica. Padilha vacilou, com estilo,
      mas vacilou.

  • Victor HorugoSsauro

    toma ai o seu robô que corre, na sua cara!!!

  • Luca Nolasco

    Adorei o podcast! Assisti os filmes do robocop, e gostei do filme novo, apesar de achar o original melhor. Desejo sucesso ao site e muito mais podcasts!